quinta-feira, 14 de maio de 2009

DE OLHO NO FUTURO: Cidade do Sol EUA


Sidney Kitson, ex-astro do futebol americano e magnata do setor imobiliário, lança a primeira cidade sustentável dos Estados Unidos - um investimento de US$ 9 bilhões .

http://babcockranchsteering.com/
http://www.babcockranchflorida.com/


ROSENILDO GOMES FERREIRA

A VIDA EM BABCOCK RANCH: ruas arborizadas, ciclovias, energia solar e um amplo complexo de lazer. Tudo por um preço que o americano médio pode pagar.

OS EUROPEUS SEMPRE lideraram o debate sobre sustentabilidade. Na Alemanha e na Noruega, por exemplo, o uso de energia eólica é intensivo. Boa parte dos veículos também roda com biodiesel, extraído de sementes de girassol, ou o etanol feito a partir de beterraba. Mas no que depender do empresário Sidney Kitson, 51 anos, os americanos deverão virar esse jogo em breve. Ele pretende implantar uma megacomunidade totalmente sustentável em Fort Myers, no sudoeste da Flórida. O Babcock Ranch - A Cidade do Amanhã será a jogada mais espetacular da carreira desse veterano astro do futebol americano que brilhou no Dallas Cowboys e fez fortuna no mundo imobiliário. O empreendimento abrigará 50 mil pessoas, que poderão desfrutar de uma vida bucólica em uma área de 7,7 mil hectares, cercada por uma reserva florestal permanente de 29,5 mil hectares, cortada por rios, lagos e igarapés. Lá será possível trabalhar, estudar e se divertir sem ter de perder horas no trânsito. O projeto está orçado em US$ 9 bilhões. Desse montante, US$ 2 bilhões serão gastos em infra-estrutura (esgoto, arruamento, etc.). O dinheiro sairá dos cofres do banco Morgan Stanley e do fundo Washington State Investment Board, sócios do empreendedor. Os US$ 7 bilhões restantes serão aplicados pelos loteadores na construção de casas, edifícios residenciais e de escritórios. A ideia é começar as obras até o final deste ano. As ambições de Kitson são enormes: "Quero colocar a região na liderança das pesquisas sobre energias renováveis. O Babcock Ranch será um laboratório vivo para empresas e pessoas interessadas em desenvolver e praticar um novo estilo de vida", contou Kitson à DINHEIRO. Para viabilizar essa espécie de "Vale do Silício Verde", ele pretende atrair companhias de alta tecnologia, além de dotar a cidade de todo tipo de solução verde.



A começar pela eletricidade. Toda a energia consumida no empreendimento virá da usina solar que será construída pela Florida Power & Light. O contrato assinado no início de abril prevê um investimento de US$ 350 milhões para a geração de 75 megawatts (MW). Para se ter uma ideia do que isso representa, basta lembrar que o maior projeto do gênero em construção é a Usina de Serpa, em Portugal, que produzirá 11 MW. Para ganhar o título de a maior cidade sustentável do planeta, o Babcock Ranch contará ainda com um programa de reciclagem capaz de dar conta do lixo e do esgoto gerados no local. As casas e os edifícios também terão cobertura vegetal no telhado e calhas para coletar a água da chuva. Isso, no entanto, não significa dizer que haverá espaço apenas para ecologistas de carteirinha. Os veículos movidos a gasolina e diesel não serão banidos. "Em vez de estabelecermos proibições, vamos incentivar o uso de transporte público, além de carros e motocicletas elétricos, instalando pontos de recarga de bateria por todo o complexo", explica. Também será construída uma ciclovia na lateral de todas as ruas e avenidas.

Mesmo com todos esses serviços, digamos, especiais, Kitson garante que a cidade não será uma espécie de megacondomínio apenas para endinheirados. "Um dos pilares da sustentabilidade é que o produto ou serviço seja acessível ao maior número possível de pessoas", ressalta. Isso inclui os prestadores de serviços básicos. Por conta disso, serão construídos casas e edifícios com diversos tipos de metragem, capazes de abrigar desde solteiros e casais sem filhos até famílias numerosas. O preço será fixado por cada construtora ou incorporadora que adquirir os lotes, sem a existência de um piso ou teto. Apesar do otimismo do empresário, resta uma pergunta: os americanos estão preparados para uma mudança tão radical em seu estilo de vida? Kitson garante que sim: "A cada dia, o modo de vida mais sustentável vem conquistando um número maior de adeptos pelo país."

DE OLHO NO FUTURO:
Kitson, dono do projeto, tem como meta criar uma espécie de versão ecológica do Vale do Silício

fonte:revista Isto è dinheiro
http://www.time.com/time/nation/article/0,8599,1890308,00.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário